A Barriga de um
Arquitecto

Mais depressa nos ensina a terra do que todos os livros. Porque nos resiste.

15.11.08

Olga Sanina + Marcelo Dantas: Pavilhão da Feira do Livro de Madrid


Image credits: Miguel de Guzman, courtesy of the architects. Scroll down to read this text in English.

Com o projecto intitulado La Casa de Librio os jovens arquitectos portugueses Olga Sanina e Marcelo Dantas venceram o concurso internacional para a concepção do Pavilhão do Ayuntamento de Madrid, presente na Feira do Livro de Madrid entre os meses de Maio e Junho deste ano.
Caminhando entre páginas - assim se referiu a blogger Judit Bellostes ao descrever este objecto como um livro construído com páginas, secções verticais e transversais de tela recortadas para formar uma cavidade interior de topografia orgânica.


Image credits: Noriko Ambe.



Conceptual design.

Neste projecto o próprio livro se torna em tema de uma instalação efémera. O livro enquanto volume e matéria, de cuja manipulação se criam e modelam espaços.

Esta intenção levou-nos ao encontro do trabalho da artista plástica Noriko Ambe, que nas suas criações desenvolveu extensivamente este tema, manipulando o suporte livro na procura de novas relações de espaço, escala, ritmos e texturas. Reveste-se de especial interesse esta ligação pelo carácter extremamente arquitectónico da sua obra, e pelo modo como esse carácter “regressa” à sua origem e é agora influência sobre o raciocínio arquitectónico que desenvolvemos.
Do seu trabalho fica-nos acima de tudo o confronto de duas regras e sistemas opostos que se cruzam no mesmo objecto formando um todo de leitura unitária. É este todo que procuramos na nossa intervenção. Um todo volumétrico e também espacial, de luz e de sombra, de planos lisos e de texturas ritmadas.






Agora, fazemos outras experiências…o sistema construtivo quase artesanal, a materialidade e a escala próximas do etéreo, a luz interior intensa, filtrada pelas mesmas telas que no exterior convidam ao toque e balançam ao sabor do vento e das sombras que sobre elas se projectam.

Uma sequência de telas origina um volume de leitura dinâmica, entre a opacidade e a transparência, filtrando o olhar para criar um lugar de acolhimento, como um pequeno esconderijo. A regularidade ortogonal do exterior contrasta com o pequeno espaço-auditório interior, onde a vivência é fluida e contínua. Simples como o livro, surpreendente e belo, como os mistérios que neles se encerram.




Olga Sanina + Marcelo Dantas: Ayuntamento de Madrid Book Fair Pavilion
Architects Olga Sanina and Marcelo Dantas won the international competition for the design of the Pavilion of the Ayuntamento de Madrid with a proposal titled «La Casa de Librio» (The Book House), built for this year’s edition of the Madrid Book Fair.
«Walking through pages» - such were the words used by blogger Judit Bellostes to describe this object, like a «book built with pages, vertical sections used to generate an internal cavity of organic topography».


¶ Read the rest of this entry
In this project, the book became the design motif of an ephemeral installation.

This intention lead us to the work of Noriko Ambe, whose creations extensively developed this theme, manipulating the book as an object in search of new relations of space, scale, rhythm and texture. The architectural quality of her work was of special interest and influence over our design process.
Of her work we retain above all the confrontation of two rules and opposite systems, intertwined in the same object to create a whole of cohesive expression. It’s that unity that we seek in our intervention. A volumetric and spatial whole built of light and shadow, with flattened surfaces and rhythmic textures.
And so we start making other experiments… the constructive system brought to pure simplicity, the materiality and scale close to the ethereal, the bright internal light, filtered by the same surfaces that appeal to touch on the outside and balance with the wind, and the shadows they project.

The sequence of planes originates a volume of dynamic expression, between opacity and transparency, filtering the light to create a sheltered space, like a small hideout. The external regularity contrasts with the nature of the small auditorium within, where life appears fluid and continuous. Simple as a book, surprising and beautiful like the mysteries they enfold.


Architecture: Olga Sanina, Marcelo Dantas.
Photography: Miguel de Guzman.

6 comentários :

  1. Ainda há Boas Notícias para enfeitarem os nossos dias que parecem tão turvos!...
    É sempre gratificante ver Portugueses a vencer no estrangeiro e, quando são jovens, mais ainda!
    Parabéns aos dois Jovens Arquitectos e que o seu exemplo sirva de motivação a muitos outros.
    Obrigada pelas Boas Notícias.
    Butterfly

    ResponderEliminar
  2. Gosto muito.
    Coincidencia que amanha vou jantar ao restaurante Banq, projectado pelos Office DA. Um projecto na mesma linha "landscape".

    ResponderEliminar
  3. Uma obra verdadeiramente inspiradora. A original aplicação de materiais resulta num espaço interior que ao difundir os estimulos luminicos e sonoros provenientes do exterior, propicia seguramente sensações associadas a conforto e intimidade, tão análogas aos prazeres próprios da leitura.

    Fantástico!

    ResponderEliminar
  4. Muito bom.

    Alguém sabe onde posso encontrar desenhos técnicos mais detalhado do projecto. Tenho curiosidade em perceber como funciona.

    Muito bom.

    ResponderEliminar
  5. Simões, infelizmente não disponho de elementos técnicos de projecto que possa apresentar por agora. No entanto posso informar que está em preparação a página web desta dupla de arquitectos, onde poderá vir a constar mais algum material. Darei conta da estreia do site logo que tal aconteça.

    ResponderEliminar