Strandbeest



Um pequeno filme publicitário da BMW dá a conhecer as notáveis esculturas de vento de Theo Jansen. Os seus belos Strandbeesten (animais da praia) transcendem as fronteiras entre a engenharia e a arte para abalar a nossa compreensão desses limites.
Nos últimos dez anos o artista holandês dedicou-se a criar uma nova natureza. Eis uma paisagem repleta de maravilhamento habitada por fascinantes animais artificiais, seres animados pelo vento, monstros ou delicadas criaturas que nos reportam para um povoado perdido nos sonhos de infância. Onde se lava a alma.




(1) Strandbeest [sítio web]
(2) ”Kinetic Sculptures” Trailer [vídeo]
(3) Theo Jansen na ArtFutura05 [vídeo]


(via)
_
Adenda

Quando o projecto Biosfera foi construído, a terra numa bolha distante no Arizona, as árvores revelaram uma fraqueza inesperada. Todas as árvores na Biosfera pareciam moles e sem a força para se erguer de pé. Cresciam, mas eram demasiado fracas para ficarem direitas. Os cientistas estudaram o problema e encontraram a resposta. Nenhum vento. Faltava o vento dentro da bolha da Biosfera, por isso as árvores não tinham nada que as fizesse oscilar. Era a oscilação, a necessidade de contrariar uma força invisível mas palpável, que lhes dava a força para crescerem direitas, de pé e em direcção ao céu. (via)

5 comentários:

  1. Que coisa magnifica! Tão complicada ao ponto de raiar a ficção cientifica; e tão simples a ponto de nos emocionar.
    Tou apaixonada!

    ResponderEliminar
  2. Faço minhas as palavras do orador anterior. Só que no meu caso, estou apaixonado! Obrigado pela revelação. Que beleza!
    Um abraço.
    ZM

    ResponderEliminar
  3. fazem lembrar crustáceos com o seu exoesqueleto calcificado

    ResponderEliminar
  4. cinematográfico e arquitectónico...muito forte...

    ResponderEliminar
  5. Aqui está uma criação fabulosa, não tenho palavras

    ResponderEliminar