Sideways



Miles e Maya são pessoas com bagagem, bem mais interessantes que os seus amigos Jack e Stephanie. Não admira por isso que se envolvam em tantos rodeios, se levantem daqui para ir sentar ali saltitando de tema em tema para evitar encararem-se um ao outro. A certa altura Maya fala da sua paixão pelos vinhos, de como são coisas vivas, sempre diferentes, sempre em transformação. E discorre sobre o tempo da colheita, se fez sol ou se choveu, relembrando as pessoas que fizeram o vinho, quem cuidou e colheu as uvas e se ainda serão vivos. Estão a ver, Sideways não é um filme sobre enologia mas sobre a passagem do tempo nas nossas vidas. Sideways é a história de Miles, um divorciado que não vive há dois anos e é trazido à vida numa viagem pela rota dos vinhos da Califórnia e pelas mãos do seu amigo Jack tão imaturo como encantador. O renascimento de um homem imperfeito lutando consigo mesmo, por vezes burlesco, por vezes apaixonante.
Um excelente filme para uma noite quente de Verão, para acompanhar com um bom vinho tinto e ser tomado em boa companhia.

4 comentários:

  1. nem gostei muito do filme mas o que tem de bom é o que referes!
    belo post!
    abraço.

    ResponderEliminar
  2. tb gostei mto do filme, principalmente do actor.

    http://esomaisumblog.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Não vi o filme, mas estou a ler o livro. Só à conta disso no outro dia fui provar um Pinot Noir... :) Ainda nem vou a meio do livro, mas lá que tem sido uma leitura muito agradável, tem...

    ResponderEliminar